Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Fernanda assume ter mentido ao depor e diz que não via Eliza como rival amorosa

Movimentação na sala onde os réus são julgados

No único depoimento dado neste quarto dia de julgamento, ex-namorada do goleiro confirmou as declarações de Macarrão no julgamento, durante a madrugada

Sem choro e com a Bíblia e o terço deixados de lado, Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada de Bruno Fernandes, foi a única pessoa interrogada neste quarto dia de julgamento no Fórum Criminal de Contagem, na região de Belo Horizonte. Confirmando toda a versão dada por Macarrão durante a madrugada , Fernanda disse que não houve cárcere ou sequestro de Eliza Samudio. No entanto, confessou ter mentido “em alguns pontos” ao prestar depoimento na delegacia, em 2010, pois “estava com medo e apreensiva”. Seu interrogatório durou por mais de três horas.
Neste julgamento, a ré é acusada de sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho, Bruninho, de apenas quatro meses, à época. O depoimento começou, por volta das 14h30, com Fernanda mais calma. Em apenas um momento do interrogatório, a acusada foi aconselhada a não responder a pergunta do promotor Henry Wagner de Castro, do Ministério Público. O promotor questionou: “Você foi orientada a mentir, Fernanda?” Nesse momento, a defensora Carla Silene e seu assistente pediram ordem à juíza, que respondeu: “Ela tem o direito de ficar calada, senhores”. Fernanda acolheu e ficou calada. Porém, segundos depois, decidiu explicar que havia mentido apenas “em alguns pontos” no primeiro depoimento dado à polícia em 2010.
“Estava com medo e apreensiva. Via meu nome aparecendo na mídia toda hora. Tenho dois filhos adolescentes, me preocupei por eles e fiquei desesperada. No primeiro momento, eu realmente menti”, disse voluntariamente à bancada de acusação. Ao ser questionada se encarava Eliza como uma possível rival amorosa, Fernanda disse que não. “Ela tinha um filho dele, mas não mais um relacionamento.” Sobre a certeza do paradeiro da modelo, ela disse que “só teve a certeza da execução de Eliza” após as declarações de Macarrão. Ela não estava no plenário durante o depoimento, porém disse que acompanhou pela imprensa.
Leia também: "Até onde vão acreditar no Macarrão?", questiona novo advogado de Bruno
As declarações de Fernanda confirmaram e completaram trechos do depoimento de Macarrão, como os momentos que estiveram com a Eliza no Rio de Janeiro e a viagem deles para a capital mineira. Um ponto contraditório foi a ligação que Macarrão disse ter efetuado na noite do dia 4, na sexta-feira, pedindo para que Fernanda o ajudasse. Ela confirmou que recebeu a chamada, no entanto, a operação não consta nos documentos de quebra de sigilo do seu celular. “Dou minha palavra a todos vocês que recebi essa chamada, não entendo porque não aparece aí.”
A ex encerrou suas declarações atacando os defensores de Bruno, que minutos antes, insinuaram um suposto acordo que ela teria feito com a promotoria para uma diminuição da sua pena. "Não tenho nenhum interesse de fazer acordo com o Ministério Público. Meu único compromisso é com a verdade e a Justiça”. Após o depoimento, a sessão foi encerrada pela juíza Marixa Fabiane Lopes a pedido dos jurados, "que estavam cansados após 19 horas de trabalhos da última sessão". Nesta sexta-feira, possivelmente o último dia do julgamento, será dado início a fase dos debates da acusação e defesa. Só então, o Conselho de Sentença decide se absolve ou condena os réus.
Promotor:  Fernanda mentiu e contradições serão expostas no plenário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"