Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Acadêmicos de Santa Cruz homenageia o Ceará no carnaval





Integrantes da escola durante ensaio na quadra
Integrantes da escola durante ensaio na quadra Foto: Luiz 
Os termômetros marcavam 40 graus naquela tarde de dezembro na Zona Oeste. Mas na quadra da Acadêmicos de Santa Cruz, a sensação devia ser de mais cinco. No entanto, os integrantes que ali estavam não reclamaram e marcaram passo para cantar o samba-enredo "O Dragão do Mar e a Lenda do Ceará", que a escola desfila na sexta-feira de carnaval, pelo Grupo de Acesso A.
Quente também é o enredo: bem arretado. E o coordenador de bateria Gerson do Nascimento avisa:
— Teremos triângulo e zabumba na avenida.
Do Ceará, a figura que dá o tom, no carnaval da Santa Cruz, é o jangadeiro Francisco José do Nascimento. Conhecido por Chico da Matilde, ele foi responsável pelo movimento que aboliu a escravidão no estado em 1884, quatro anos antes da Lei Áurea. Uma história ainda pouco conhecida, mesmo para os componentes da escola.
— As pessoas têm se mostrado surpresas. É pelo fato de o Ceará ter sido o primeiro estado do Brasil a abolir a escravidão que é conhecido como "terra da luz". Serviu de inspiração para o país — diz o carnavalesco Sylvio Cunha.
A partir do personagem central, o carnavalesco fez o enredo com as principais marcas culturais do Ceará. Serão 2.500 componentes na Avenida:
— A ideia é fazer um enredo com compromisso cultural, de fácil compreensão e que tenha um tema histórico — diz ele.
“Namoro” antigo com o intérprete da Mocidade
Ele ficou três anos no carnaval de Porto Alegre (RS) e agora volta a pisar na Marquês de Sapucaí. Morador de Bangu, o intérprete Paulinho Mocidade, acostumado com o Verde e branco da Mocidade Independente de Padre Miguel, agora canta pelas mesmas cores, só que da escola de Santa Cruz:
— O namoro já era antigo. O Zezo (presidente da escola, Moysés Antonio Filho) sempre que cruzava comigo dizia: "Está chegando a hora...". Percebi que tinha que voltar mesmo para o Rio, a avenida é o meu lugar — disse o intérprete da escola.
— Paulinho é um cara simples, que conhece samba, e é da comunidade. Achamos que era hora de renovar — rebateu Zezo.
Os ensaios na quadra ocorrem às quintas, às 20h. Já na Rua do Império, em frente à quadra, os ensaios acontecem aos domingos, no mesmo horário.
— A escola está começando a esquentar. Vai explodir no dia 8 — diz Paulinho Mocidade.
A Santa Cruz será a terceira a desfilar na sexta de carnaval. Seu maior título foi o campeonato do Grupo de Acesso A, em 2002.
— Fui carregado da entrada da Avenida Brasil até a quadra. Sonho com isso de novo — disse Zezo.

Fonte: Extra On-line

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"