Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Professora Marcela Gaio, finalista do Prêmio Educador Nota 10

A edição de dezembro de 2012 da Revista “Nova Escola” destaca o trabalho da professora Marcela da Escola Municipal Professora Leocádia Torres, da 10ª CRE
A reportagem intitulada “Uma exposição de releituras produzidas pela turma”, na seção “Sala de Aula” da edição número 258 da Revista Nova Escola, faz uma síntese do trabalho realizado com alunos do 9º ano, que tem como uma das propostas “recriar” quadros de diversos artistas, tendo o corpo como suporte de criação artística.
René Magritte, Paul Gauguin, Pablo Picasso, Jean-Honoré Fragonard, Di Cavalcanti, Cândido Portinari, Paul Cézanne e Van Gogh tornaram-se íntimos dos alunos da Escola Municipal Professora Leocádia Torres que, como resultado do processo da experiência idealizada pela professora Marcela Gaio, se tornaram construtores e intérpretes e não meros receptores.
 

Marcela Gaio entrou para a rede municipal de Educação do Rio de Janeiro em 2001 como PII. Em 2008. Já como professora de Artes Visuais foi trabalhar na Escola Municipal Leocádia Torres onde dá aulas até hoje. Em fevereiro de 2012, foi chamada para uma segunda matrícula como PI em Artes na 2ª CRE, mas não foi possível conciliar o seu trabalho com o Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Artes da UERJ.
 
 
O reconhecimento do excelente trabalho da professora Marcela pela Revista “Nova Escola” confirma o caminho percorrido por ela. Desde 2008, ainda como professora contratada do Colégio Pedro II e na tentativa de quebrar com o estereótipo de “endeusamento” da arte, nas experiências muito bem sucedidas na Escola Leocádia Torres teve, como resultado, a apresentação da comunicação e oficina por ela ministrada no CONFAEB, o Congresso Nacional da Federação de Artes Educadores no Maranhão.
 
 
Segundo e-mail enviado pela professora, que já teve a sua experiência profissional relatada pelo Portal Rioeduca em 2011, o seu trabalho com os alunos do 9º ano da Escola Municipal Professora Leocádia Torres foi finalista, esse ano, do Prêmio Educador Nota 10 da Fundação Victor Civita, quando ela recebeu menção honrosa pela participação e gratuidade da assinatura anual da “Revista Nova Escola”.
Conferindo a lista final dos professores classificados e com a participação nacional de diversos docentes de todas as áreas de ensino, podemos verificar que Marcela Gaio foi a única professora do Rio de Janeiro a permanecer até a etapa final do prêmio. O que não deixa de ser uma grande vitória para a SME, para a 10ª CRE e, principalmente, para a Escola Municipal Professora Leocádia Torres.
De acordo com o texto que fundamentou o projeto da professora Marcela, o seu trabalho propõe um cruzamento entre currículo e cotidiano, de forma a possibilitar a produção de conhecimento no contexto das práticas educativas e uma ampliação das visualidades contemporâneas.
 
Para os alunos que participaram das experiências relatadas no projeto intitulado “Quando a pintura sai da tela: o corpo como suporte”, ficou evidente a possibilidade de interferência na obra de arte e o despertar para o senso estético.
Marcela Gaio registrou todas as etapas da produção, com fotos e depoimentos dos seus alunos, que relataram os melhores momentos das suas experiências, salientando aspectos como criatividade, imaginação, possibilidade de trazer a arte para o mundo dos jovens e também a ironia, o desprendimento e a coragem. Como testemunhou o aluno Max Cadena de 15 anos, dizendo: “Fui muito corajoso, fui de peito aberto para fazer a obra. Fazer a blusa com os quadrados pretos (cortar e colar) foi bem interessante. Foi uma criação bem maneira”, referindo-se à “releitura” que fez da obra “Arlequim sentado num café”, 1901, de Pablo Picasso.
O trabalho que serviu como uma das ilustrações da reportagem da Revista “Nova Escola” de autoria da jornalista Marília de Lucca, com edição de Beatriz Vichessi, foi “A Leitora” (1770-1772), óleo sobre tela do pintor francês Jean Honoré Fragonard (1732-1806), que hoje se encontra na “The National Gallery”, em Washington, Estados Unidos.
 
A obra de Fragonard foi reinterpretada pela aluna Ana Carolina Gomes de 15 anos, que assim resumiu o processo de trabalho: “Foi muito legal ajudar os outros a fazer as suas escolhas de obras, porque com isso todo mundo se divertia e todos se animavam.”
Para 2013, Marcela Gaio já prevê muitas atividades. Segundo ela será um ano de especial dedicação ao seu mestrado, já com previsão de qualificação no mês de março, e muita produção acadêmica, além das quatro novas turmas de alunos do 9º ano da Escola Municipal Professora Leocádia Torres.
O que fica de tudo, segundo a professora Marcela, é uma possibilidade provocadora no campo do ensino de arte, que também pode ser resumida na frase do pensador Fernando Hernández, quando afirma que, “o que acontece na escola pode ser apaixonante.”
De fato, o trabalho realizado pela professora Marcela Gaio tem aquele sentimento, gosto ou amor intensos, mas que não ofusca a razão, por ser provido de emoção, calor, sensibilidade e entusiasmo que os artistas transmitem através das suas obras.
    
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"