Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

MMX faz investimento social em sete associações da Baía de Sepetiba


Logo Mmx EbxResultado foi divulgado no final do ano passado e contempla sete associações de pescadores da Baía de Sepetiba
A MMX, mineradora do Grupo EBX, divulgou o resultado da segunda etapa do Plano de Investimento Social da Pesca e Aquicultura (Pispa). O programa incentiva a atividade de pesca artesanal na região da Baía de Sepetiba, área onde a empresa está implantando o Superporto Sudeste. Sete projetos apresentados pelas associações já foram aprovados e receberam parte do investimento no final do ano passado. Os desembolsos seguintes ocorrerão após a prestação e aprovação de contas. Outros 11 projetos inscritos estão em fase de avaliação.

Foram selecionados projetos que fortalecerão o associativismo,a cadeia produtiva da pesca artesanal, da produção até a distribuição, e a qualificação da gestão das associações. As premissas e critérios utilizados na escolha dos projetos da segunda fase do Pispa foram discutidos com representantes das associações de pesca da Baía de Sepetiba, em reuniões promovidas pela MMX, ao longo de todo o ano de 2012, juntamente com uma consultoria especializada. "Vamos financiar os projetos que beneficiem toda a comunidade pesqueira, alcançando pescadores e suas famílias.", afirma Luciano Ferreira, diretor de Implantação e Operações Portuárias da MMX.
Ao todo, 18 associações de pesca e aquicultura da Baía de Sepetiba se inscreveram para participar da segunda fase do Pispa. Os projetos já aprovados nesta fase do programa envolvem sete associações da Baía de Sepetiba: Associação dos Pescadores e Lavradores da Ilha da Madeira (APLIM), Associação de Pescadores e Marisqueiros de Muriqui (APEMAM), Associação dos Maricultores de Mangaratiba (AMAR), Associação Livre dos Maricultores de Coroa Grande (AMACOR), Colônia de Itaguaí, Associação de Pescadores Artesanais da Ilha da Madeira (APAIM) e Associação de Pescadores de Itaguaí (APEITA). As demais associações inscritas também poderão ser contempladas. As associações que ainda não foram atendidas estão em processo de adequação do projeto, acompanhadas por uma assessoria técnica. A intenção da MMX é apoiar o maior número possível de projetos, cujo foco é incentivar a atividade pesqueira na região da Baía de Sepetiba, fortalecendo o associativismo, toda a cadeia produtiva da pesca artesanal e a qualificação da gestão das associações.
Sobre a primeira etapa do Plano
A MMX já investiu R$ 2,3 milhões em projetos de 11 associações de pesca artesanal da Baía de Sepetiba na primeira etapa do Plano de Investimento Social da Pesca e Aquicultura. Os projetos atenderam à necessidade de obras estruturais e projetos de qualificação, com cursos de capacitação para famílias ligadas às associações. A companhia financia os projetos e fiscaliza a aplicação dos recursos. Mais de 1500 pescadores da Baía de Sepetiba já foram beneficiados com as ações, desde 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"