Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Prefeitura coloca nossa região no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Sustentável para nossa Região



A Prefeitura do Rio de Janeiro, planejou através de seu Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Sustentável, diversas ações para o desenvolvimento sustentável de nossa região.
Nossa região, denonima “MACROZONA ASSISTIDA”, que no Plano é a fatia de uma Conjunto de MACROZONAS DE OCUPAÇÃO, estão previstas uma série ações que poderão melhorar o nosso modo de vida.  Abaixo detalhei algumas que julguei importante, nossa participação e cobrança aos nossos representantes eleitos poderão fazer tudo isso sair do papel.
Estamos querendo bater um papo com o Administrador Regional de Santa Cruz, Sr Rodrigo Pessoa, para saber a quantas andam estes planos, não tivemos ainda a oportunidade, mais em breve estaremos viabilizando estra entrevista.
O Sr Rodrigo Pessoa, parece ser a pessoa mais indicada para que possamos passar informações com segurança, aos nossos leitores, que merecem uma informação de qualidade.
Abaixo inserimos a àrea de Guaratiba e Sepetiba, a título de informação do que a Prefeitura pretende fazer nessas regiões,
Resenha das Ações do Plano de Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Sustentável, para a “MACROZONA ASSISTIDA”.

1. Priorizar a melhoria das condições de ocupação, mediante o reforço e ampliação de programas e iniciativas tais como:
• estimular o desenvolvimento de sub-centros funcionais na região de Santa Cruz; e
• implantação de infraestrutura de saneamento ambiental com ênfase na despoluição da Baia de Sepetiba;
2. Promover a melhoria nas condições do ambiente urbano, mediante:
• Desenvolver o turismo na Baía de Sepetiba, através da criação de um pólo turístico no bairro de Sepetiba.
3. Promover melhorias nas condições de mobilidade e acessibilidade mediante:
• implantação de abrigos em todos os pontos de ônibus das principais vias;
• melhoria da interligação viária entre os municípios do Rio de Janeiro e Itaguaí, no final da Avenida Brasil, em Santa Cruz;
• apoiar a ligação ferroviária de transporte de passageiros de Santa Cruz, Matadouro, Distrito Industrial de Santa Cruz – área do Complexo Siderúrgico de Santa Cruz (CSA) – lindeira à Avenida (Reta) João XXIII cruzando o Rio São Francisco na direção de Itaguaí, passando pela área da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), já em Itaguaí;
4. Promover a proteção do meio ambiente natural mediante:
• definição de critérios de proteção para os bens integrantes da APAC Santa Cruz;
• controle da ocupação de faixas marginais de proteção de corpos hídricos, privilegiando a implantação de avenidas canais, áreas de lazer, ou replantio de mata ciliar, reassentando a população localizada em áreas de risco, quando necessário;
• implantação de Unidades de Tratamento nos rios e dragagem permanente de rios e canais,
principalmente aqueles próximos às áreas de produção agrícola e às áreas sujeitas à inundação;
• instituição e regulamentação de Unidades de Conservação Ambiental;
• estímulo aos programas de reflorestamento das encostas e controle da sua ocupação em toda a região;
• utilização da Fazenda Modelo para o desenvolvimento de projetos ecológicos;
5. Promover a proteção conservação do patrimônio cultural utilizando-os para fins culturais, educativos e de lazer mediante:
• definição de critérios de proteção para os bens integrantes da APAC Santa Cruz;
• execução de projetos de recuperação e valorização dos bens de valor para o patrimônio cultural e do meio ambiente natural;
• apoio à criação e implantação de projetos de museografia;
• reconversão de prédios disponíveis para criação de equipamentos culturais e de lazer.
6. Estimular as atividades turísticas na região litorânea (Sepetiba e Guaratiba), contemplando:
• serviços e equipamentos com preservação das características ambientais e culturais;
• inventário turístico dos bens históricos, pontos turísticos, serviços e trilhas da região;
• implantação de Pólo Turístico e Gastronômico;
• abertura de trilhas de acesso às paisagens naturais.
7. Revitalizar as atividades do setor agropecuário e pesqueiro, por meio da:
• criação de mercados do produtor para venda dos produtos da região;
• apoio ao desenvolvimento da floricultura, priorizando a instalação de centro de comercialização de plantas e flores;
• recuperar as vias de escoamento da produção e as estradas vicinais.
• organização de centros de comercialização pesqueira direta ao consumidor;
• criação de entreposto pesqueiro;
• criação de Reserva Extrativista de Pesca Sustentável da Baía de Sepetiba e adjacências;
• implantação de fazendas marinhas para criação de moluscos e crustáceos em Sepetiba/Guaratiba;
• implantação de escola de pesca em Sepetiba/Guaratiba; e
• despoluição da baía em Sepetiba.
8. Alargamento da Estrada de Sepetiba.
9. Saneamento e duplicação da Estrada de Sepetiba, desde o seu entroncamento, com inicio na Estrada da Pedra com a Rua Felipe Cardoso, até o entroncamento da Estrada do Piaí.
Se quizer saber mais detalhes sobre o Novo Plano Diretor acesse o Link para download:  http://www.ademi.org.br/IMG/pdf/doc-1214.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"