Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

‘Cena em Santa Cruz me lembra Vietnã’, diz especialista em armas sobre vídeo da operação da CORE na Favela do Rola

Uma das armas usadas na operação da Favela do Rola no dia 16 de agosto do ano passado foi a metralhadora belga FN MAG 7.62mm, arma de uso restrito das Forças Armadas. A informação foi confirmada pelo especialista em armamento militar Vágner Camilo Alves, professor do Instituto de Estudos Estratégicos da UFF. Segundo Alves, o uso da metralhadora caracteriza o objetivo da ação: uma operação de guerra.

— A MAG é uma arma para matar, para destruir e, não, de uso policial. A função da polícia é cercar, render, dar voz de prisão e, por último, se houver resistência, se defender. O que vemos é um ataque, um extermínio, cenas que lembram Vietnã — critica o especialista.




Homem é baleado pela polícia depois de tentar fugir correndo



Homem é baleado pela polícia depois de tentar fugir correndo

A arma — que na operação foi usada acoplada a uma base dentro do helicóptero Huey II, mais nova aeronave da Polícia Civil — é considerada inadequada a ambientes urbanos devido ao seu alto poder de destruição, pelas rajadas, que disparam à cadência de 650 a mil tiros por minuto. A metralhadora também foi usada pela polícia civil na operação que resultou na morte do traficante Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, em maio do ano passado.
Alves também chama de "irregular" a alteração da cena do crime por agentes da polícia.
— Chama a atenção a entrada dos agentes numa casa onde está um dos mortos e carregam o corpo para um bar, alterando a cena do crime. Isso é irregular e fere inclusive o artigo 6º do Código Penal (a autoridade policial dever providenciar para que o estado e conservação da cena do crime seja preservada) — diz Alves.

Fonte: Jornal Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"