Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Gari é suspeito de abusar sexualmente de criança dentro de escola em Santa Cruz

No sábado (25/05), Vitória e Viviane - irmãs gêmeas, de 4 anos , brincavam em casa quando de repente Viviane começou a apontar para as partes íntimas, fazendo cara de choro e reclamando de dor. O pai das gêmeas percebendo, disse a sua mulher que perguntasse a elas o que tinha acontecido. Foi aí que as crianças começaram a aparentar nervosismo, chorando copiosamente. Ao passar aproximadamente uma hora do ocorrido, uma das menores contou que na escola haviam 'mexido nela'.

'Foi o moço que limpa a escola, mamãe', disse a pequena Vitória, informando ainda ser 'Leandro' o seu nome.


Em entrevista exclusiva ao Jornal Oeste em Foco, a mãe das meninas, Tatiane, demonstrou sofrimento e desespero. Sem saber o que fazer, Tatiane foi a delegacia e de lá encaminhada para o hospital mais Próximo, a saber Hospital Pedro II, em Santa Cruz. A médica que atendeu as crianças manteve a suspeita, alegando 'vermelhidão' e 'machucadinhos' na vulva de uma das menores.

Segundo a responsável, as crianças estão dias sem dormir a noite, choram o tempo todo dizendo que 'contaram o segredo do moço e agora ele vai vir matá-las'Tatiane, suspeita que o gari teria feito ameaças as meninas para não ser descoberto.

'Eu só quero justiça, tenho medo de alguém vir atrás de mim, das minhas filhas...As crianças pensam que vão morrer porque, contaram o segredo que o gari disse que elas não poderiam contar', diz a mãe, que ao ir a escola enfrentou descaso por parte da diretoria local.

O caso aconteceu na Escola Municipal Jorge Gonçalves Farinha Av. Cesário de Melo s/n Santa Cruz – Cesarão, Rio de Janeiro. Conforme denúncia, as diretoras fizeram a mãe assinar um documento mudando 'algumas' palavras, ou seja alterando a versão de Tatiane.

O B.O 036-04008/2013 foi feito na 36 DP as 21h01 do dia 25 de maio de 2013.

A Redação do Jornal Oeste em Foco, entrou em contato com a diretora adjunta Alzira Ferreira (que alega desconhecer o fato)  e com Maria das Graças Muller, coordenadora da 10ª CRE que, por sua vez, informou que a escola recebeu a denúncia no último dia 28, e que o gari foi afastado de suas atividades ontem (3), primeiro dia útil após estar ciente do fato. Mencionou ainda, a publicação de uma sindicância administrativa para apuração das alegações feitas pelas crianças, no Diário Oficial.

Fonte: Oeste em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"