Nossa Comunidade

Pesquisar em nosso portal

Carregando...

Nossas notícias

Morto em operação policial visitava mãe na Favela do Rola

Policiais filmaram operação na Favela do Rola, em 16 de agosto de 2012
Policiais filmaram operação na Favela do Rola, em 16 de agosto de 2012

O servente de pedreiro Ewerton Luís da Cruz Neves, morto aos 23 anos na operação da Core, estava no lugar errado e na hora errada. Criado na Favela do Rola, em Santa Cruz, Ewerton morava em Campo Grande, com a mulher e o filho de 1 ano. E tinha ido à comunidade para visitar a mãe, que já não via há meses.
O faxineiro de condomínio Marco Aurélio Cruz, de 50 anos, tio de Ewerton, conta que o jovem tinha saído da casa da mãe para ir ao açougue quando começou o tiroteio na favela.
— Aí, todo mundo correu. Ele correu junto e foi baleado. Na hora do tiroteio, ninguém vai ficar para contar a história. Até hoje a mãe dele está abatida com o que aconteceu — diz Marco Aurélio, que mora próximo à favela.
Ele ainda lembra da última vez que viu o sobrinho, num churrasco no Dia dos Pais, ano passado.
— Ele ficou soltando pipa com o meu filho e jogando bola. Era um garoto bom.
Ewerton trabalhava há três anos numa obra na Barra da Tijuca com o pai, o pedreiro Amauri dos Santos Neves.
Fonte: Jornal Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Bate papo "Tudo de Bom"